Informação sobre erisipela, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento da erisipela, assim como formas de melhorar os sintomas desta doença. Abordagem de caracter educacional e informativo sobre complicações associadas à erisipela.


segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Como se faz o tratamento da erisipela

Os antibióticos são a base do tratamento para erisipela. 
O estreptococo beta-hemolítico, o agente etiológico mais provável, permanece suscetível aos antibióticos beta-lactâmicos. Portanto, a penicilina oral por 10 a 14 dias é a droga de escolha para pacientes que não são alérgicos, ou então utiliza-se intramuscular de penicilina benzatina 2,4 MU. Para pessoas com uma alergia a penicilina, eritromicina é muitas vezes preferida. A antibioticoterapia pode ser mais adaptada a achados microbiológicos baseados na cultura e sensibilidade. Seja qual for o regime terapêutico, os pacientes imunocomprometidos geralmente são tratados em nível ambulatorial para o mínimo recomendado de 10 dias, com uma visita de acompanhamento dentro de 48 a 72 horas depois do início do tratamento.
A hospitalização é geralmente recomendada para pacientes muito jovens ou imunocomprometidos, por alguns dias, após os quais, os pacientes podem ser acompanhados em nível ambulatorial com antibioticoterapia oral contínua por 10 a 14 dias.
Não se costuma recomendar o uso de quaisquer esteróides ou ibuprofeno. No entanto, um estudo controlado, randomizado, duplo-cego, comparou os resultados de antibióticos com placebo ou antibióticos combinados com prednisolona (esquema de administração titulada variando de 5 a 30 mg / d por 8 dias) no tratamento de 112 pacientes com erisipela, tendo sido mostrado que os pacientes que receberam o esteróide anti-inflamatório, teve um tempo menor de resolução e uma diminuição do tempo de internação hospitalar. Foi mostrado que pacientes beneficiaram da administração de prednisolona, sem sequelas adicionais ou efeitos secundários significativos. Outro trabalho prospectivo sugeriu que a utilização de ibuprofeno (400 mg a cada 6 horas durante 5 dias) em conjunto com a terapia de antibiótico também pode acelerar o tempo de recuperação para pacientes com erisipela e outras infeções da pele, sem efeitos colaterais negativos. 
Controle de dor e febre também pode ser indicado, especialmente em pacientes muito jovens.
Analgésicos e antipiréticos orais recomendados incluem acetaminofeno em 325-650 mg a cada 4 a 6 horas, ibuprofeno 200 a 400 mg a cada 4 a 6 horas, acetaminofeno com codeína em 30 a 60 mg a cada 4 a 6 horas, aspirina 325-650 mg a cada 4 a 6 horas, e acetaminofeno com oxicodona 1-2 guias a cada 4 a 6 horas para a dor severa.

Índice dos artigos relativos a Erisipela

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL