Informação sobre erisipela, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento da erisipela, assim como formas de melhorar os sintomas desta doença.


Causas da erisipela

Estreptococos são a principal causa de erisipela. A maioria das infecções faciais são atribuídas a estreptococos do grupo A, enquanto uma percentagem crescente de infecções dos membros inferiores estão sendo causadas ​​por não-estreptococos do grupo A.

Pensa-se que as toxinas estreptocócicas possam contribuir para a inflamação rápida, que é típica desta infecção. Nenhuma prova clara demonstrou que outras bactérias possam causar erisipela, embora elas coexistam com estreptococos em locais de inoculação.
O papel do Staphylococcus aureus e S aureus resistente especificamente à meticilina (MRSA), permanece controverso. Nenhuma evidência conclusiva demonstra um papel patogénico para os tipicos estafilococos na erisipela. A previsível responde à penicilina, mesmo quando S aureus está presente, argumento que contraria S aureus como agente etiológico. No entanto, análogo ao que ocorre em impetigo bolhoso ou síndrome da pele escaldada estafilocócica, exotoxinas de coexistência S aureus podem ser responsáveis ​​pela apresentação clínica de erisipela bolhosa.

Quais são as complicações de erisipela?

As complicações são raras, mas podem incluir:
- Infecções distantes do local da erisipela via propagação através da corrente sanguínea, incluindo endocardite (infecção da válvula cardíaca) infecciosa e artrite séptica (articulações infectadas);
- Glomerulonefrite pós-estreptocócica (a condição renal que afeta crianças);
- Trombose do seio cavernoso (coágulos de sangue perigosos que podem espalhar-se para o cérebro);
- Síndrome do choque tóxico estreptocócico (raro).

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL